Ecumenismo

Processo de busca da unidade! O termo ecumênico provém da palavra grega οἰκουμένη (oikouméne), designando "toda a terra habitada". Num sentido mais restrito, emprega-se o termo para os esforços em favor da unidade entre igrejas cristãs; num sentido lato, pode designar a busca da unidade entre as religiões. O Dicionário Aurélio, por sua vez, define ecumenismo como movimento que visa à unificação das igrejas cristãs (católica, ortodoxa e protestante). A definição eclesiástica, mais abrangente, diz que é a aproximação, a cooperação, a busca fraterna da superação das divisões entre as diferentes igrejas cristãs. Do ponto de vista do Cristianismo, pode-se dizer que o ecumenismo é um movimento entre diversas denominações cristãs na busca do diálogo e cooperação comum, buscando superar as divergências históricas e culturais, a partir de uma reconciliação cristã que aceite a diversidade entre as igrejas. Segundo a Igreja Evangélica Luterana do Brasil, o termo ecumênico quer representar que a Igreja de Cristo vai além das diferenças geográficas, culturais e políticas entre diversas igrejas. Nos ambientes cristãos, a relação com outras religiões costuma-se denominar diálogo inter-religioso.

Diálogo Inter-Religioso

Denominação dada, em especial pelas igrejas cristãs, para as suas relações com outras denominações religiosas não cristãs. O diálogo inter-religioso é uma forma tolerante de escolher uma religião respeitando e aceitando as outras mutuamente. O diálogo inter-religioso tem como objetivo o respeito perante outras religiões. Algumas instâncias isoladas e notáveis, como a do imperador mongol Akbar abriram caminho para o estabelecimento de fóruns permanentes de diálogo religioso, como o Parlamento Mundial de Religiões (fundado em 1893).

Princípios para o Diálogo Inter-Religioso

Entre 6 a 9 de setembro de 2003, um Encontro Internacional de Teólogos Pluralistas e Estudiosos da Religião reuniu 35 especialistas em religião, provindos da Ásia, Europa e Estados Unidos. Neste encontro, os participantes estabeleceram os princípios para o diálogo inter-religioso, divulgados em uma Nota de Imprensa, no dia 10 de setembro de 2003:

1. O diálogo e o compromisso inter-religioso devem ser a forma pela qual as religiões se relacionam entre si. Uma necessidade primordial para as religiões é a de curar os antagonismos entre elas.

2. O diálogo deve envolver os urgentes problemas do mundo hoje, incluindo a guerra, a violência, a pobreza, a devastação ambiental, a injustiça de gênero e a violação dos direitos humanos.

3. Reivindicações de verdade absoluta podem ser facilmente exploradas para incitar o ódio e a violência religiosos.

4. As religiões do mundo afirmam uma realidade/verdade última que é conceitualizada de formas diferentes.

5. Embora a realidade/verdade última esteja além do alcance da completa compreensão humana, ela encontrou uma expressão em diversas formas nas religiões do mundo.

6. As grandes religiões do mundo, com seus diversos ensinamentos e práticas, constituem caminhos autênticos ao bem supremo.

7. As religiões do mundo compartilham muitos valores essenciais, como o amor, a compaixão, a igualdade, a honestidade e o ideal de tratar os outros como queremos ser tratados.

8. Todas as pessoas têm liberdade de consciência e o direito de escolher sua própria fé.

9. Enquanto o testemunho mútuo promove o respeito mútuo, o proselitismo desvaloriza a fé do outro. Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Fale Conosco

= Promoção =
SRB Comunicação e Editora

= Coordenação =
Paulo Celso de Bruin
Consultor em Gestão de Eventos
http://www.paulobruin.com.br/

= Informações & Detalhes =
Email: paulo@paulobruin.com.br / Telefone: (11) 5581.0921

= Registro e Proteção da Marca =
Tratando-se de domínio público, ou seja, consta do dicionário da língua portuguesa, a palavra-chave do evento (ECUMÊNICA) não é passível de uso com exclusividade! Porém, o projeto foi protocolado em cartório de registro de títulos e documentos!